Categoria "BALLET"

SELEÇÃO – ESCOLA DE DANÇA DE SÃO PAULO

A Escola de Dança de São Paulo, ligada à Fundação Theatro Municipal (FTMSP) abriu as inscrições para seu exame de seleção.
 
Inscrições: De 10h00 de 17 de outubro até às 18h00 de 28 de outubro de 2016
Como: CLIQUE AQUI
Quando: A lista com as inscrições aceitas informando o dia e horário do exame será publicada no dia 10 de novembro de 2016 às 10h AQUI
Manual do Candidato: CLIQUE AQUI
Mais informações: (11) 4571-0482 ou escoladedanca@prefeitura.sp.gov.br
 

(via)

(via)


 
Sobre a Escola de Dança de São Paulo:
Criada em 1940 com o nome de Escola Municipal de Bailado, tinha como objetivo formar bailarinos amadores para suprir os bailados das grandes montagens que se apresentavam no Theatro Municipal e em outros teatros.
Em maio de 2011, a Escola Municipal de Bailados passou a se chamar Escola de Dança de São Paulo. Assim, inaugurou uma nova fase em sua história.
Atualmente atende mais de 1.000 alunos vinculados a uma proposta curricular ampla e especializada em dança.








   VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE:

SELEÇÃO – ESCOLA ESTADUAL DE DANÇA MARIA OLENEWA

A Escola Estadual de Dança Maria Olenewa (EEDMO) acabou de abrir as inscrições para seu exame de seleção.
 
Inscrições: De 17 a 31 de outubro de 2016, sendo de segunda à sexta, das 9h às 17h
Como: Pessoalmente na secretaria da Escola
Para: Bailarinxs entre 08 e 21 anos
Quando: Após a inscrição, será informado o dia da prova, de acordo com a idade e nível
Documentos Necessários:
– 2 fotos 3×4;
– Certidão de Nascimento;
– Atestado Médico;
– Atestado de Escolaridade;
– Comprovante de Residência (fotocópia)
Taxa de Inscrição: R$ 50,00
Mais informações: (21) 2332-9129
 

(via)

(via)


 
Sobre a Escola Estadual de Dança Maria Olenewa:
A Escola Estadual de Dança Maria Olenewa pertence à Fundação Teatro Municipal do Rio de Janeiro e seus alunos tem a oportunidade de participar das temporadas oficiais do Corpo de Baile, além de se apresentarem nos espetáculos anuais, em um dos principais Teatros do país.
Em 2016, a Escola Estadual de Dança Maria Olenewa completou 89 anos de fundação. Criada pela bailarina Maria Olenewa, é a primeira e uma das principais escolas de dança do país. Ao longo destes anos foi responsável pela formação de grandes nomes do ballet brasileiro que atuam no Brasil e no exterior.








   VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE:

AUDIÇÃO – CISNE NEGRO CIA DE DANÇA

A Cisne Negro Cia de Dança abriu inscrição para audição para a montagem do espetáculo “O Quebra-Nozes“.
 
Inscrições: até 30 de agosto de 2016
Como: CLIQUE AQUI
Para: Bailarinxs entre 18 e 30 anos
Quando: 02/09/2016
Horário: Mulheres: 17h30 às 19h00 / Homens: 19h30 às 21h00
Mais informações: CLIQUE AQUI
 

Sra. Margareth (2013) de Barak Marshall

                         Sra. Margareth (2013) de Barak Marshall


 
Sobre a Cisne Negro Cia de Dança:
A Companhia nasceu quando sua diretora artística, Hulda Bittencourt, uniu as alunas do Estúdio de Ballet Cisne Negro e alguns atletas da Faculdade de Educação Física da Universidade de São Paulo (USP).
A junção desses dois universos distintos deu ao grupo a sua característica principal: uma dança energética, viril, espontânea e de grande qualidade artística e técnica. Uma dança repleta de diversos prêmios. Considerada uma das melhores Companhias Contemporâneas do país, a Cisne Negro trabalha com coreógrafos inovadores e jovens do Brasil e exterior.








   VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE:

SANDÁLIAS E DANÇA TÊM MAIS EM COMUM DO QUE VOCÊ IMAGINA

Que 9 de 10 mulheres são apaixonadas por sapatos não é novidade para ninguém, não é mesmo?!
Dentre essas 9, acredito que, pelo menos, uns 80% também já pensaram (ou pensam) em fazer aula de Dança alguma vez na vida.
 
E se juntar os dois, sabemos que a coisa toda fica melhor ainda.
 
Você deve estar me achando um louco, mas…
Sim, sapatos e Dança têm mais em comum do que você imagina!!!
 
Eu estava passeando pelas fotos de Dança no Pinterest quando me deparo com várias imagens de sandálias que possuem formato de sapatilha (de ponta, em sua maioria). Fiquei impressionado com tamanha quantidade e variedade! Posso afirmar categoricamente que tem para todos os bolsos gostos!
 
No Brasil, foi uma febre entre as meninas quando a Melissa lançou sua coleção “Ballet“. De sandálias baixas a sapatos de salto alto, até as crianças entraram na moda, literalmente.
Melissa_ColeçãoBallet


Ao redor do mundo, esses calçados também têm mexido com a cabeça das “Sandaliamaníacas“.
Algumas meninas (e por quê não meninos também?!) provavelmente torceram o nariz com os modelos acima. Mas eu duvido que você não vai gostar de, no mínimo, 1 das sandálias/sapatos abaixo. Confira alguns exemplos:

RALPH LAUREN

RalphLauren

CHRISTIAN DIOR

Christian_Dior

YVES SAINT LAURENT

YvesSaintLaurent

CHLOÉ

StrapLeatherBallerinaFlatsChloé

BÔNUS

Esse é para aqueles que são apaixonados por Ballet e não querem deixar de demonstrar inclusive em suas aulas de sapateado.
É um modelo exclusivo desenvolvido pela Sansha. Coração
Eles também vendem numerações para os homens, porém só possuem uma única cor para ambos os sexos: a mesma cor da foto abaixo. Poderiam pensar em um sapato preto, né?!
Sansha


E aí, errei quando eu disse que você também ia se apaixonar?
Conte-nos qual (ou seria “quais”?) você está desejando! rs








   VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE:

5 EXERCÍCIOS QUE PARECEM FÁCEIS, MAS NÃO SÃO

Criei uma lista com 5 exercícios do Ballet (e do Jazz também!) que parecem super fáceis de serem executados, mas na verdade não são!
Minha professora sempre dizia que se tiver parecendo fácil, é porque está errado. E é bem por aí!
 
1) Plié
Parece o mais simples de todos, mas não estamos conscientizados de que tudo no Ballet e no Jazz começa com este exercício. Para saltar, usamos plié. Para cair do salto, usamos plié. Na preparação das piruetas, usamos plié.
Mas, quando estamos na Barra realizando este exercício, muitas vezes o fazemos de qualquer jeito. Não nos preocupamos com o trabalho muscular que está sendo desenvolvido. Não nos importamos com a nossa postura. Não pensamos se estamos colocando peso demais na parte interna ou externa dos pés – o que deve ser distribuído igualmente pelo pé inteiro. Muito menos ligamos para a posição dos pés (en dehors) em relação ao joelho.

Plié
 
2) Jeté
Arraste o pé totalmente pelo chão à frente, ao lado ou atrás. Quando não tiver mais como, passe pela meia ponta, ponta e aí, sim, tira do chão a 30 graus, aproximadamente. E na volta, deve-se fazer o caminho contrário: ponta, meia ponta e arrasta até chegar à posição inicial. O que sempre temos que lembrar: na ida, o calcanhar que puxa o movimento, girando o máximo possível o en dehors. Na volta, é o dedinho quem comanda.

Jeté
 
3) Cambré
Temos que ficar atentos ao alinhamento do ombro – ambos devem estar na mesma altura. Devemos sempre ter em mente que o cambré começa na parte de baixo da coluna (lombar) até chegar a cabeça. Nada de joelhos dobrados, pescoço tensionado, braço relaxado, bumbum empinado ou cabeça solta.

Cambré
 
4) Rond de Jambe
Esse é um dos exercícios que mais apresenta problemas na execução. Parece mesmo bem simples fazer (semi) círculos com as pernas. Mas e o quadril que se mexe o tempo inteiro? E o en dehors que, a essa altura, já nem existe mais? E quando encurtamos o caminho e começamos na diagonal frente e terminamos na diagonal trás ou vice-versa? Ainda temos que pensar nos braços, cabeça, ombros, costelas fechadas.
Sim, é muita coisa para pensar!

Rond_de_Jambe
 
5) Sauté
Muito cuidado na preparação e na queda dos sautés. Bumbum empinado, JAMAIS! Preste atenção no peso distribuído por todo o pé. Quando tiver no auge do salto, estique bem as pernas e os pés. Saia do plié e volte no plié. Nada de força nos braços, ok?! Lembre-se: bailarinos devem transparecer leveza. Deixe a força somente nas pernas.

Sauté

E para vocês, quais outros exercícios que parecem fáceis, mas não são?








   VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE: